O que é vendido em uma loja de crédito consignado?

O que é vendido em uma loja de crédito consignado?

Se você, empreendedor, está em busca de uma franquia para investir, mas ainda não tem clareza sobre exatamente o que uma loja de crédito consignado vende, este artigo é para você! Mas, primeiramente, vamos esclarecer o que é crédito consignado.

O consignado é uma modalidade de crédito voltada exclusivamente a aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos e militares das forças armadas, cujo pagamento dos serviços financeiros contratados é descontado diretamente na folha de pagamento do benefício ou salário.

As lojas de crédito consignado possuem grande procura pelo público beneficiado por essa linha de crédito, proveniente principalmente das classes C e D – que configuram a maior parcela do país –, devido às facilidades de contratação.

Contudo, engana-se quem pensa que o único produto dessas lojas é o empréstimo consignado. A seguir, confira outros produtos que são ofertados em um correspondente bancário dessa modalidade.

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado disponibiliza um determinado valor, limitado a até 30% da renda do beneficiário do INSS, servidor público ou militar, de forma rápida e facilitada. Esse limite faz parte da margem consignável, cuja função é impedir que a renda do solicitante fique comprometida com o parcelamento do empréstimo.

Devido a esse desconto realizado automaticamente, as taxas de juros são as mais baixas do mercado, e não há consulta ao SPC e SERASA, já que há a garantia do pagamento. Ou seja, o contratante negativado também pode adquirir essa modalidade de empréstimo, contanto que faça parte do público designado.

No entanto, há uma exceção. Funcionários de empresas privadas também podem contratar o empréstimo consignado, desde que a empresa contratante possua convênio com a instituição bancária que irá disponibilizar a linha de crédito.

Atualmente, aposentados e pensionistas do INSS podem parcelar o empréstimo em até 84 meses, enquanto os servidores púbicos e militares em até 96 meses.

Cartão de crédito consignado

Esse benefício também é exclusivo do público atendido pela consignação. No caso do cartão de crédito consignado, o valor mínimo da fatura é descontado automaticamente da folha de pagamento todos os meses. O valor do cartão corresponde a 5% da margem consignável de 35%.

Além disso, o cartão consignado possui o saque complementar, em que é possível receber em dinheiro até 70% do limite disponível no cartão para utilizar como quiser.

Refinanciamento do empréstimo

No refinanciamento, o cliente consegue renovar o crédito com o mesmo banco em que já possui um empréstimo em vigência. Essa é uma alternativa para quem precisa de um crédito extra de forma rápida, mas já possui um contrato de empréstimo a ser quitado.

Basicamente, é realizado um novo contrato com a instituição financeira, quitando o saldo devedor por meio do pagamento das parcelas com desconto no valor dos juros, de modo a liberar crédito como troco.

Além das taxas de juros, também é permitido alterar os prazos de pagamento, e manter ou reduzir as parcelas, de modo a dissolver o valor a ser pago por um período maior. Para isso, o contratante precisa ter pagado de 15% a 30% das parcelas do empréstimo atual para conseguir realizar o refinanciamento, o que pode variar de acordo com cada instituição.

Portabilidade

Na portabilidade do empréstimo consignado, o servidor público ou beneficiário do INSS pode transferir o contrato de um banco para outro quando este oferecer taxas de juros menores. A vantagem nesse caso é que o valor das parcelas diminui, mas não há a redução da quantidade de parcelas, pois a única coisa que pode mudar de um contrato para o outro é a taxa de juros.

A solicitação de portabilidade é um direito que o banco de origem não pode negar ou dificultar o acesso às informações, mas ele pode oferecer uma contraproposta, que fica a critério do contratante aceitar ou não. Apesar disso, em alguns casos, é necessário respeitar o prazo mínimo previsto em contrato antes de realizar a portabilidade.

Em contrapartida, a instituição financeira de destino não é obrigada a aceitar todos os pedidos de portabilidade que recebe. Entre as linhas de crédito que permitem a portabilidade, estão o empréstimo consignado, o cartão de crédito consignado, o cheque especial e os financiamentos de veículos e imóveis, por exemplo.

Empréstimo pessoal

Apesar de não estar no portfólio de toda loja de crédito consignado, muitas empresas, como a Empresta, também ofertam empréstimo pessoal. Neste, o contratante recebe uma determinada quantia do banco, que, em troca, irá cobrar juros mensais para a quitação do valor, que irão variar em cada instituição. Entre todas as modalidades de empréstimo, esta é a que demanda juros mais altos.

O processo de aprovação para obtenção da linha de crédito também pode ser diferente, de acordo com as políticas dos bancos, mas a maioria trabalha com análise de crédito junto aos órgãos de proteção, além de verificar se o valor desejado para as parcelas está dentro do limite de 30% da renda do contratante, garantindo que ele seja capaz de pagá-las.

Independentemente do valor, o prazo máximo para pagamento do empréstimo pessoal são 24 meses e ele pode ser realizado por débito automático, boleto bancário ou cheque pré-datado.

Financiamento de imóveis e veículos

É possível financiar o pagamento de um imóvel ou veículo. Os bancos financiam o valor do bem e o contratante deve pagar a quantia financiada ao banco que quitou sua dívida. Durante o período de contrato do financiamento, o bem adquirido fica alienado à instituição financeira, mas o comprador mantém a posse sobre ele.

Ele não pode ser negociado ou vendido a terceiros enquanto o valor não tiver sido completamente pago ao banco. A alienação do bem é utilizada como garantia de pagamento da dívida, o que possibilita taxas de juros mais favoráveis que um empréstimo pessoal.

Refinanciamento de imóveis e veículos

O refinanciamento ou empréstimo com garantia de imóvel/veículo utiliza o bem como garantia de pagamento do valor contratado, o que garante melhores condições de pagamento para o solicitante, já que o bem fica alienado à instituição financeira durante o período de quitação das parcelas do contrato.

Para fazer um refinanciamento, o cliente deve possuir um imóvel ou veículo em nome próprio e com a documentação regularizada, podendo estar ou não completamente quitado. Se o bem já estiver pago em sua totalidade, as condições de contratação são ainda mais favoráveis.

Consórcios

Outro serviço que pode ser encontrado em uma loja de crédito consignado sem restrição ao público consignado é o consórcio. O objetivo é adquirir um bem ou serviço de um segmento específico, como veículos, imóveis, viagens etc, por meio do autofinanciamento realizado por um grupo de pessoas, podendo ser físicas e/ou jurídicas.

Todos os integrantes desse grupo contribuem com um valor mensal definido em contrato por um determinado período de tempo, de modo que um ou mais consorciados seja contemplado todo mês com uma carta de crédito para aquisição do item desejado. As contemplações ocorrem através de sorteios ou lances, até que todos do grupo tenham o direito de retirar o valor arrecadado.

A soma desses valores pagos mensalmente forma uma poupança de fundo comum aos cotistas, que é organizada e gerida por uma administradora de consórcios. Esta, por sua vez, cobra uma taxa de administração que é diluída nas parcelas do contrato. Não há outras taxas, como juros, embutidas no parcelamento, nem a necessidade de um valor de entrada.

Seguros

Há uma infinidade de seguros fornecidos pelas instituições financeiras que podem ser disponibilizados ao público por um correspondente bancário, como são as lojas de crédito consignado.

Entre os aposentados e pensionistas do INSS, é comum a contratação do seguro prestamista, cujo intuito é quitar o saldo devedor desse cliente, em caso de morte ou invalidez permanente total por acidente. Assim, a dívida não passa para os familiares. Esse seguro é pago apenas uma vez por ano e corresponde a apenas 4,8% do limite disponível.

Já o seguro de vida garante ao beneficiário o pagamento de uma indenização no caso da morte natural ou acidental do segurado, não havendo cobertura em caso de suicídio. O beneficiário é toda pessoa física herdeira direta do segurado. Em casos de mais de uma, metade é paga ao cônjuge e o restante aos herdeiros, valendo-se da ordem da vocação hereditária.

Apesar de o empréstimo consignado ser o carro-chefe, vimos como há uma vasta cartela de serviços que podem ser oferecidos ao público, ampliando as oportunidades de fechar negócio, uma vez que as lojas são multiproduto e multibanco.  

São vários produtos que estão sempre ao alcance dos seus vendedores, sem a necessidade de controle de estoque! Além disso, o comissionamento que você vai receber por cada venda varia de acordo com a taxa de juros, a quantidade de parcelas e até mesmo a instituição credora.  

Para conferir outras vantagens em abrir uma loja de crédito consignado, confira nosso artigo ”Por que abrir uma franquia de crédito?“.

Posts Relacionados