3 modelos de negócio para correspondente bancário que você precisa conhecer

3 modelos de negócio para correspondente bancário que você precisa conhecer

Ao decidir empreender no mercado de crédito, logo no início das pesquisas, você vai perceber que existem alguns modelos de negócio para correspondente bancário que pode seguir. 

Todos têm seus prós e contras e, para te ajudar nesta pesquisa, listamos aqui os 3 modelos principais. Representante Informal, Televendas ou Loja Física. 

1 – Representante Informal 

Para vender crédito consignado sendo um representante informal, um dos diferenciais é que você não precisa abrir um CNPJ. Neste modelo você será credenciado de uma empresa e receberá um acesso ao sistema do credenciador, além de bases de clientes para acionar.

Trabalhar como representante informal é ideal para quem quer conciliar outras tarefas com o trabalho, não consegue se dedicar em tempo integral ao negócio ou busca uma segunda renda. Também por isso, exige muito mais disciplina, pois você fica mais “livre”. 

Você poderá fechar contratos de forma digital e presencial, o que exigirá um maior controle de suas vendas e do comissionamento. É muito importante frisar que você é responsável pela guarda das informações e documentações dos clientes e é preciso ter ciência do tamanho desta responsabilidade. 

Como você vai trabalhar de forma mais independente, entenda a fundo quais são os processos que a empresa credenciadora utiliza para minimizar possíveis problemas. 

Geralmente este modelo oferece acesso a um suporte de produto mais restrito, direcionado basicamente para a digitação de contratos. O treinamento e o suporte comercial também são feitos de mais simples.  

Outro ponto importante é que embora você tenha mais liberdade para trabalhar e montar seus horários, não há como escalar: seu faturamento será mais limitado comparado aos outros modelos. 

2 – Televendas 

No modelo de Televendas, assim como o próprio nome diz, você terá uma empresa de crédito consignado via telefone. Você pode alugar uma sala comercial ou montar um pequeno escritório, pois o atendimento ao cliente será feito de forma remota. 

Atuando com televendas você será credenciado com os bancos para vendas remotas. Ou seja, não poderá fazer contratos com assinatura física. Isso pode ser um problema pois cada convênio possui suas regras de contratação de empréstimos, que inclusive podem ser personalizadas por cliente.

Vários convênios, principalmente municipais e estaduais possuem restrições para formalização de assinatura digital, e além disso, pode ocorrer de o cliente ter algum bloqueio no benefício para esta formalização. 

É preciso fazer um planejamento de marketing, investir em treinamento do time e técnicas de vendas para contornar os dois principais ofensores neste modelo:  

  • fraudes por parte da pessoa física 
  • medo dos clientes em fechar um contrato pelo telefone, exatamente pelo primeiro motivo 

O diferencial deste modelo de negócio para correspondente bancário é o alcance: você pode se relacionar com clientes de todo o Brasil, não ficando limitado à atuação local. 

O modelo também permite expansão, desde que você tenha capacidade de gestão, fluxo de caixa e apoio para isso. 

3 – Loja Física 

Este é um dos modelos de negócio para correspondente bancário mais completo! Decidindo abrir uma loja física, você terá portas abertas para os clientes e maior credibilidade por ter um ambiente que os clientes possam conhecer e se relacionar, o que aumenta a fidelização: nenhuma tecnologia supera o atendimento humanizado e pessoal. 

O diferencial neste modelo é que você terá permissão para fazer contratos por formalização digital ou assinatura física, ou seja, tem mais facilidade para se adequar às regras dos convênios e atender um maior público.  

Apesar de ser uma loja física, a captação e o atendimento dos clientes podem ser feitos de forma presencial e remota, o que garante que você não fique limitado à venda regional. 

Para abrir uma loja física você precisa de um bom plano de negócios, englobando os custos da loja – como aluguel, água, luz, telefone e papelaria – e traçando as metas de vendas para que haja saúde financeira e retorno do investimento o quanto antes. 

Você também pode expandir o seu negócio, seja aumentando o tamanho da loja e do time para atender mais clientes, ou abrindo mais lojas em diferentes pontos comerciais para se posicionar com mais força no mercado. 

Veja o comparativo e entenda mais sobre os modelos de negócio: 

 Representante Informal Televendas Loja Física 
Escala de trabalho Livre Fixa Fixa 
Estrutura necessária Simples Mediana Mediana 
Tamanho da equipe – Pequena Pequena 
Tipo de venda Digital e Física Somente Digital Digital e Física 
Carteira de clientes Pequena Grande Grande 
Investimento Baixo Médio Médio 
Lucratividade Baixa Alta Alta 
Capacidade de expansão Baixa Alta Alta 

Como escolher o melhor modelo? 

Para escolher dentre os modelos de negócio para correspondente bancário a primeira pergunta a se fazer é: o que você busca? Flexibilidade no trabalho ou aumento de lucratividade. Gosta de interagir diretamente com o cliente ou prefere atendimento remoto? Quer aumentar suas possibilidades de vendas ou prefere ter um portfólio menor, que pode ser mais fácil de gerir? 

Entender o seu perfil de empreendedor é o primeiro passo para escolher o modelo de negócio. Após responder a estas perguntas para si mesmo, escolha o modelo mais adequado para seu perfil, busque e pesquise sobre as peculiaridades de ser um correspondente bancário. 

Lembre-se que você não precisa empreender sozinho! Uma das possibilidades é investir e uma franquia e já começar no mercado com uma marca grande!  

Posts Relacionados